terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Texto: Como dois e vinte

Fonte: www.tumblr.com


A vida é uma palavrinha pequena, mas tão complexa... Quanta surpresa cabe nesse dissílabo? Quanta lágrima e quanto sorriso? Quanta vida cabe na vida? 
Duma hora pra outra, me vejo aqui, sentada, quase dez da noite, na companhia do meu cachorro, que era um animal tão temido por mim. A maior surpresa não é nem essa superação em si, mas o bicho que eu mais temia era esse: O encontro de mim, o silêncio dos outros. Aos vinte, tomando leite com nescau, assim como aos dois de idade. Um zero pós o dois, um intervalo de dezoito anos entre as xícaras e cicatrizes que correspondem aos quarenta. 
Muito barulho, muitos planos, muita mudança de planos... Dentre os presentes mais válidos, lá está o meu coração; ah, meu coração! Esse continua quentinho independente da idade, independente do que passe!

Texto por Renata Linard, 19 anos, estudante de Jornalismo e dona da página "O que Brotou das Dores".

Comente com o Facebook:

Um comentário:


Vinis e Outras Coisas - Copyright © 2014